Sobre Carlos Gonçalves

Com um percurso profissional na área da gestão de projectos e consultoria, Carlos Gonçalves, 44 anos, é fundador e CEO do Avila Spaces, sediado em Lisboa. Em 2006 criou um serviço de escritório virtual inovador baseado no contacto online com os seus clientes através de uma plataforma web, tendo sido um dos principais percursores destes novos modelos em Portugal. Em conjunto com duas empresas portuguesas, cria em 2010 a primeira aplicação mundial de escritórios virtuais para dispositivos móveis – o myOffice app –. Em 2012 é galardoado com um CIO Award, que veio confirmar o myOffice como um dos dez melhores projectos de Tecnologias de Informação em Portugal, depois de ter ganho o Troféu Call Center em 2011 pela qualidade de serviço de atendimento na vertente de escritório virtual, galardão que recebeu também em 2014 e 2015. Em 2013 publica o livro “Out of the Office – Love Where you Work” e é nomeado Director Internacional da Global Workspace Association, a maior associação de Centros de Negócios e espaços de Coworking a nível mundial, sediada nos Estados Unidos. Em 2016, o Avila Spaces é apresentado como caso de sucesso pelo EWIN - European Workplace InnovationNetwork-, uma iniciativa da Comissão Europeia destinada a promover empresas que se destacam pela inovação dos modelos de trabalho e implementação de boas práticas neste domínio. Assina mensalmente uma coluna de opinião num jornal português e é regularmente convidado para conferências e seminários sobre os novos modelos de organização empresarial, nomeadamente o Escritório Virtual, o Coworking, o teletrabalho e as aplicações móveis nestes domínios.

Artigos deste autor

O Escritório Virtual e o Atendimento Personalizado

By | 2018-10-02T14:50:10+00:00 2 Outubro, 2018|

O Escritório Virtual e o Atendimento Personalizado Há cerca de 2 anos assisti a uma conferência na área dos Contact Centers, e, num dos painéis que me despertou mais interesse, discutia-se a importância da personalização do serviço. Como consumidor, nunca percebi porque razão [...]